Luizianne debate sobre a Reforma da Previdência em eventos em Fortaleza e no interior do Ceará

A deputada Luizianne Lins participará nestes sábado (1º de abril) e segunda-feira (3 de abril), de debates sobre a Reforma da Previdência, que acontecem no Ceará. O primeiro deles será no município de Morada Nova, às 10 horas do sábado, na Câmara Municipal da cidade. A realização é do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) de Morada nova.

Antonio Augusto Câmara dos Deputados

O segundo debate, com o tema: “Reforma da Previdência no Brasil: Impactos Sócio-Espaciais”, acontecerá na segunda-feira, às 9 horas, no Auditório Central da Universidade Estadual do Ceará (Uece), no Itaperi (Av. Dr. Silas Munguba, 1700), em Fortaleza. Além de palestra da deputada Luizianne, participarão como debatedores os professores José Meneleu Neto e Adinari Moreira de Sousa. O evento tem o apoio do Laboratório de Estudos de População (Lepop). Os eventos são abertos e gratuitos.

A deputada participa ainda de atividades com a militância do PT em Fortaleza e no município de Itaiçaba. No sábado (1º), às 15h30, estará numa Plenária com Militantes e Simpatizantes do PT de Itaiçaba, na Câmara Municipal da cidade. No domingo (2), participará do “Café com Luizianne”, a partir das 9 horas, no Benfica, em Fortaleza.

(*Foto: Antonio Augusto/Câmara dos Deputados)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Resistir!

Entramos no século XXI, mas a violência contra a mulher permanece ainda como a mais brutal expressão do machismo e da sociedade patriarcal. De 1980-2013 mais de 106 mil mulheres foram assassinadas no Brasil (Mapa da Violência/2015). Resistir e transformar essa realidade são fundamentais para o empoderamento da mulher.

Após o refluxo das politicas neoliberais dos anos 90, houve avanços na política de enfrentamento à violência contra a mulher. No marco legal, destacamos a Lei Maria da Penha, e a Lei do Feminicídio, sancionadas pelos presidentes Lula e Dilma.

A prevenção, o enfrentamento à violência, o acesso e garantias de direito e assistência têm sido os principais instrumentos das políticas adotadas, com base em diagnósticos, observatórios, mapa da violência. De 2008 para 2015 o orçamento para estas políticas cresceram quase 4 vezes.

No mês em que se comemora o Dia da Mulher, o governo Temer reduz os recursos para o atendimento à mulher em situação de violência de R$ 42,9 milhões para R$ 16,7 milhões. Do mesmo modo, o incentivo a políticas de autonomia das mulheres também se reduziu em 54%.

O que esperar de um governo feito por homens e que exalta as mulheres por cumprirem tarefas domésticas?

Como relatora da Comissão de Combate à Violência contra a Mulher, acompanho de perto o sofrimento físico e psicológico de brasileiras de todas as regiões, que agora são vítimas também do próprio governo.

Mulheres, os retrocessos estão em marcha, é resistência ou exclusão.

Luizianne Lins
Jornalista e deputada federal (PT/CE)

Artigo publicado dia 29/3/17 no jornal Diário do Nordeste: http://migre.me/wkMn4

Luizianne acompanha políticas para as mulheres em Fortaleza e no Ceará

Pesquisa realizada pelo Observatório da Mulher contra a Violência, do Senado Federal, apontou que a taxa de homicídio no estado do Ceará é superior à média nacional. O estudo também sugere que há necessidade de maior divulgação do serviço “Ligue 180”, que recebe denúncias de violência contra a mulher.

Para acompanhar a qualidade dos serviços prestados no combate à violência contra a mulher, a deputada Luizianne Lins (PT/CE) enviou requerimento à prefeitura de Fortaleza solicitando dados sobre orçamento, ações e políticas públicas destinados à área.

O documento solicita ainda informações sobre organograma e funcionamento do Centro de Referência Francisca Clotilde, para atendimento à mulher vítima de violência.

Os dados também foram solicitados ao Governo do estado. O objetivo dos requerimentos é reunir dados que possibilite o fortalecimento da rede de atendimento às mulheres de Fortaleza e do Ceará.

Mais informação: https://www12.senado.leg.br/institucional/omv

Veja os ofícios: 044 – PREFEITURA DE FORTALEZA – Mulheres-2043 – GOVERNO DO CEARÁ – Mulheres-1

Luizianne apresenta emendas à reforma da Previdência para beneficiar trabalhadores

Luizianne Lins (PT/CE) apresentou nesta sexta (17) duas emendas de sua autoria à proposta de reforma da Previdência (PEC 287), após conseguir as 171 assinaturas necessárias para cada uma. As emendas buscam garantir a integralidade da aposentadoria para trabalhadores que ganham até dois salários mínimos e o reajuste dos benefícios pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC).

O objetivo da primeira proposta é resguardar os trabalhadores com menor renda, a exemplo das trabalhadoras domésticas, garantindo o benefício da aposentadoria integral. A segunda pretende assegurar um reajuste anual automático e que preserve o valor real dos benefícios. “É preciso que fique nítido que nossa estratégia primeira é derrotar essa antirreforma da Previdência no plenário da Câmara. Acreditamos que a voz das ruas pode fazer boa parte dos deputados da base governista recuar. Mas não podemos correr riscos. E, caso essa trágica proposta seja aprovada, vamos passar à fase de apreciação das emendas, portanto precisamos ter alternativas que minimizem os efeitos desse projeto”.

A proposta encaminhada pelo Governo Federal, sem discussão com a sociedade, impacta na vida de milhões de brasileiros. O parlamento não pode se furtar a fazer todas as ponderações importantes sobre o tema, sob pena de comprometer o futuro de segmentos, principalmente os mais vulneráveis, ligados ao sistema público de previdência.

A bancada do PT, em conjunto, já havia apresentado catorze emendas à PEC para manter as regras atuais de aposentadoria de idade e de tempo de contribuição, além de preservar categorias como professores, mulheres, trabalhadores rurais e pessoas com deficiência.

luizianne previdencia imagem

 

Luizianne participa de vigília na Câmara contra as reformas da Previdência e trabalhista

A madrugada desta quarta (15) foi de vigília na Câmara dos Deputados contra as reformas Trabalhista e da previdência. Parlamentares do PT, apoiados por partidos de oposição ao Governo, permaneceram até 2h no Plenário. “Além de protesto, é um gesto de apoio à mobilização nacional que acontece hoje e que marca a luta contra o desmonte da Previdência”, afirmou Luizianne Lins (PT/CE).

Da tribuna, a deputada falou sobre categorias que hoje têm direito a aposentadoria especial e que serão prejudicadas com a reforma. “Não se chegou a cada um desses setores por acaso. Cada um teve uma luta específica e conseguiu comprovar que são profissões diferenciadas, com regimes diferenciados”, justificou.

Luizianne também denunciou a publicidade do partido do atual presidente que, de forma enganosa, condiciona a aprovação da reforma à continuidade de programas sociais.  “As propagandas governamentais são completamente enganosas. Quando você assiste à propaganda oficial dizendo que, se não aprovar a reforma da previdência, vai acabar o Bolsa Família, você tem noção da perversidade; da crueldade; da mediocridade que esse governo golpista trouxe a esse País”.

De acordo com a deputada, a antirreforma da Previdência vai piorar a vida da larga maioria da população. “Essa reforma veio para atender a sanha dos bancos e daqueles que fazem a previdência privada do Brasil. Para obrigar a milhões de brasileiros a terem que mendigar e pagar uma previdência privada no final da vida. Virou uma catástrofe poder viver mais. Estamos sendo culpabilizados por termos uma longevidade maior”.

Veja o vídeo.

Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

Zeca Ribeiro Acervo Câmara dos Deputados4